segunda-feira, 26 de julho de 2010

Apenas 1 minuto

Meus queridos leitores desse humilde blog, recebi hoje um e-mail de uma leitora do Rio de Janeiro muito interessante e resolvi publicar. Segue o texto a baixo.

"Querido Haroldo, acompanho o seu blog todos os dias, gostaria que você publicasse um texto que eu fiz sobre a candidata Marina Silva, para o seus leitores refletirem melhor nessas eleições. Obrigada. "

"O terceiro elemento Ela está chegando... Até onde, ainda não dá para saber. De quem estou falando? Da terceira colocada na corrida eleitoral: Marina Silva. A propaganda gratuita no rádio e televisão começa dia 17 de Agosto e será veiculada até 30 de Setembro. As próximas pesquisas talvez ainda não reflitam o que passa no inconsciente de muitos eleitores. Tipo, como essa mulher pertinaz vai conseguir votos com pouco mais de 1 minuto? E é aí que mora o perigo da imprevisibilidade. Não para Marina, preparada para qualquer resultado. Mas para seus concorrentes com muito mais tempo e visibilidade de graça na mídia. Sim, porque, de repente, tamanha desvantagem da candidata verde poderá se tornar atrativo. De que jeito? Ah. A ousadia em competir com tanta coragem despertaria no público a curiosidade de assistir sua performance num tempo mínimo. Tem quem ainda insista em rotulá-la como uma "pobre coitadinha ingênua". Embora alguns sejam sinceros em pensar assim, por incapacidade d
e reconhecerem sua trajetória de crescimento intelectual e social. Entretanto, o que importa salientar é o seguinte: com pouco mais de um minuto, o risco de desagradar é menor. Imaginem se esse tempinho for criativo, inovador... Terá aprovação instantânea, literalmente. E acompanhar essa competição assimétrica poderá se tornar emocionante. Afinal, um elemento imprevisível teria desarmado um jogo político que pretendia transformar esta eleição presidencial em plebiscito; empobrecendo a democracia. Plebiscito só faz sentido para uma proposta específica para a qual caiba à sociedade apenas decidir: sim ou não. A candidatura de Marina surpreende até pela escolha do seu vice. Filho de um funcionário público, o empresário Guilherme Leal é um dos donos da Natura; uma indústria de cosméticos produzidos principalmente para as mulheres, vendidos de porta em porta. Portanto, a candidata não tem problema com cosméticos, apenas com sua alergia a certos tipos de maquiagem. Tampouco Leal caiu de paraquedas. Atua, há anos, em projetos sociais e ambientais no chamado terceiro setor. Quando fundou a Natura, com seu sócio Luiz Seabra, optou por matérias-primas de fontes renováveis, demonstrando, já na década de 1980, uma visão de futuro. Em sua vida fica evidente a vocação de empreendedor e a competência para administrar negócios. Não foi à toa que a revista americana Forbes incluiu seu nome na lista das mil maiores fortunas do planeta. Nem é de hoje que Marina e Leal se conhecem. Após se demitir do Ministério do Meio Ambiente, ela vem participando, a convite dele, de encontros organizados por um grupo de grandes empresários engajados em causas ambientais, decididos a se envolverem com política, para o bem do país e das próximas gerações. Nesses encontros há intelectuais, economistas... Marina Silva foi a primeira candidata nesta campanha eleitoral a alertar não apenas para a mudança global do clima, mas também para a necessidade de educação de qualidade, conheci
mento científico e tecnologia. Tudo em defesa de um desenvolvimento sustentado, que passa pela estabilidade econômica. Claro. Não dá para esquecer. Há um terceiro elemento neste jogo político!"

Ataneia Feijó.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Utilidade Publica

Meu nome é Katia M Nogueira, Nova Friburgo. Procuro familiares, que possuam sobrenome Lengruber de Oliveira, pode me ajudar? Agradeço, um abraço, Katia.

Quem souber de alguma coisa entre em contato com: katiafree@bol.com.br

Segurança nacional na programação de bom jesus de itabapoana

Segurança Nacional chega a programação da cine-semana em Bom Jesus de Itabapoana. Os alunos beneficiados pelo programa Cinema Para Todos, terão entre os dias 23 e 29 de julho para assistir o filme, em cartaz no Cine Mais (Praça Governador Portela, 67).

Dirigido por Roberto Carminati, com Thiago Lacerda, Ângela Vieira e Milton Gonçalves no elenco, Segurança Nacional é um thriller com muita ação e que mostra um Brasil pouco conhecido: a atuação de agentes de inteligência, força aérea, exército e policiais, no combate ao tráfico internacional.

CINE MAIS
Praça Governador Portela, 67

Segurança Nacional
Duração: 120 minutos
Classificação etária: 10 anos

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Governo quer proibir pais de dar palmada em crianças

Pais, professores, cuidadores de menores em geral podem ficar proibidos de beliscar, empurrar ou mesmo dar "palmadas pedagógicas" em menores de idade. Um projeto de lei que proíbe a prática do castigo físico será assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para marcar os 20 anos de vigência do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A medida visa garantir o direito de uma criança ou jovem de ser educado sem o uso de castigos corporais ou "tratamento cruel e degradante". Atualmente, a Lei 8.069, que institui o ECA, condena maus-tratos contra a criança e o adolescente, mas não define se os maus-tratos seriam físicos ou morais. Com o projeto, o artigo 18 passa a definir "castigo corporal" como "ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física que resulte em dor ou lesão à criança ou adolescente". Para os infratores, as penas são advertência, encaminhamento a programas de proteção à família e orientação psicológica.

"A definição proposta se aplica não só para o ambiente doméstico, mas também para os demais cuidadores de crianças e adolescentes - na escola, nos abrigos, nas unidades de internação. O projeto busca uma mudança cultural", diz a subsecretária nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Carmen Oliveira. Segundo ela, "1/3 das denúncias no Disque 100 refere-se à violência doméstica, seja na forma de negligência ou de maus tratos".

Será necessário o testemunho de terceiros - vizinhos, parentes, funcionários, assistentes sociais - que atestem o castigo corporal e queiram delatar o infrator para o Conselho Tutelar. Vale lembrar que, no caso de lesões corporais graves, o responsável é punido de acordo com o Código Penal, que prevê a pena de 1 a 4 anos de prisão para quem "abusa dos meios de correção ou disciplina", com agravante se a vítima for menor de 14 anos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentário do BLOG - Eu acredito que se houvesse uma preocupação REAL com nossas crianças, o governo investiria mais nas escolas e menos nas penitenciarias. A educação é um entrave a politicagem, já presidiário VOTA. Acredito que se o projeto FICHA LIMPA for levado a sério, teremos um ano sem eleições por falta de candidatos.

Além do mais o fato mais curioso é que dar palmadas não pode mais, mas METER A MÃO no dinheiro público ja não tem nada demais , e os burros que tomem la, muito futebol, bolsa esmola e boquinha fechada. É isso aí e a Dilma agradece, o PT é famoso por promover quebra quebra nas ruas e vem falar em palmadinhas, é curtir com a cara do país todo.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Qual o nome da bola de 2014?

A Jabulani, é uma bola que faz desvios, o Brasil tambem é, o Brasil é uma Jabulani continental, é o país que adora fazer desvios. A oportunidade é pra já. Para que utilizar o Morumbi que já está pronto ? Não dá para desviar, o Morumbi é particular e administrado por gente que não rouba, o negócio é fazer um estádio novo. Para que utilizar a Arena Palestra Itália que estará pronta daqui a dois anos ? Não dá porque a Arena será construida com dinheiro privado, tambem não dá para desviar. Para que reformar o Pacembú? Mesmo sendo do poder publico não daria para desviar tanto, afinal de contas construir um estádio novo dá para desviar mais do que reformar um velho. O Brasil é uma Jabulani, só que desvia muito mais que essa bola. A Adidas provavelmente promoverá um concurso para substituir a Jabulani, porque não “Maracutaia”, um nome que todo brasileiro entende, Maracutaia é “bola”, Maracutaia é “desvio”, Maracutaia é “drible”. Maracutaia é o Brasil 2014.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Festa de Agosto em Bom Jesus do Itabapoana

Na festa de Agosto que ira acontecer no parque de exposições da CAVIL, já conta com a presença dos cantores César Menoti e Fabiano.
Jorge Aragão seria outro nome para estar presente na festa de Agosto.
Os shows serão com os portões abertos para o publico.

terça-feira, 6 de julho de 2010

ABISA


O Vereador Luciano Nunes (PPS) Presidente da Câmara, entregou nas mãos da Prefeita Branca Motta (PMDB) - durante os festejos da Usina Santa Isabel - um requerimento, no qual solicita a retomada do terreno cedido pelo município para a implantação da Usina de Álcool (ABISA) e no mesmo requerimento solicita transferência do terreno para a Xamego Bom.

A justificativa é de que o prazo de quatro anos para implantação da Usina e investimento previsto por parte da ABISA não foi cumprido.

Por sua vez a Xamego Bom tem previsto um investimento da ordem de R$20 milhões com a construção de uma nova fábrica de leite condensado e a promessa de criação de 200 novos postos de trabalho.

Cimena Para Todos: Bom Jesus do Itabapoana é destaque.

Cinema Para Todos, que atingiu a marca de 210 mil alunos e educadores beneficiados, desde sua criação em novembro de 2008. Somente este ano 60 mil estiveram nos cinemas prestigiando filmes nacionais. Bom Jesus de Itabapoana está sendo o município com o melhor desempenho em 2010 e apresenta um percentual de 71% de aproveitamento dos vales-ingressos.

O vídeo a seguir conta com depoimentos de alunos, educadores, das Secretárias e personalidades do cinema nacional como Caio Blat.



video


O programa CINEMA PARA TODOS atingiu em junho o total de 210 mil ingressos utilizados, somados desde a criação do programa, em novembro de 2008. Alunos e educadores da rede estadual de ensino trocaram os vales ingressos recebidos gratuitamente nas escolas para irem aos cinemas conveniados assistir filmes nacionais como Chico Xavier, Sonhos Roubados, Quincas Berro d´Água, Lula – o filho do Brasil, Utopia e Barbárie e As Melhores Coisas do Mundo neste ano e, na primeira edição em 2008/2009, filmes como Seu Fosse Você 2, Palavra (En)Cantada, Verônica, Orquestra dos Meninos, entre outros títulos, que receberam um público novo e bastante interessado.

Somente na edição de 2010, que começou em março, o CINEMA PARA TODOS, realizado pelas Secretarias de Estado de Cultura e de Educação, já atingiu a marca de 60 mil ingressos retornados. Entre os alunos que passaram a frequentar os cinemas das suas regiões, muitos nunca tinham ido ao cinema e muitos outros dificilmente têm acesso a atividades culturais, como os estudantes portadores de necessidades especiais que assistiram Lula, o Filho do Brasil, numa sessão para 150 alunos de escolas de Nova Friburgo.

Um dos principais objetivos do projeto é a formação de público para o cinema e o CINEMA PARA TODOS está conquistando cada vez mais alunos e educadores (professores e diretores) com atividades e ações diversas. A edição deste ano trouxe como uma das novidades a realização de oficinas de vídeo-interatividade, que proporcionam aos alunos a oportunidade de experimentar o processo de realização de curta metragens – da escolha do tema até a edição final. Já foram realizadas 28 oficinas, em 10 cidades, com a participação de 210 alunos, entre eles, jovens geralmente excluídos da produção audiovisual como os portadores de deficiência auditiva e visual do Instituto de Educação Ismael Coutinho, de Niterói. As oficinas também incentivam os alunos a continuarem a produzir vídeos com seus celulares e câmeras, a criarem cineclubes e a fazerem atividades que incluam o audiovisual na rotina escolar. Os vídeos realizados são postados no blog do CINEMA PARA TODOS (www.cinemaparatodos.rj.gov.br – link Blog das Oficinas) e, no final do ano, participarão de um concurso. O colégio que mais se destacar nestas atividades também será premiado ao final do ano letivo. As próximas oficinas serão realizadas logo depois das férias, a partir de agosto.

A relação dos estudantes com o cinema está se tornando mais próxima e participativa. Um exemplo disso foi a sessão promovida pelos alunos de Bom Jesus de Itabapoana para exibir os vídeos realizados na oficina do CINEMA PARA TODOS. Eles lotaram a sala do CineMais, o cinema da cidade, com 100 convidados.

Outra atividade tem estimulado bastante a ida dos estudantes ao cinema: são as sessões seguidas de debates com diretores e atores dos filmes. Os alunos vão ao cinema com sua turma da escola, em uma exibição agendada especialmente para eles. O diretor Sergio Machado, que viu duas vezes o cinema Odeon Petrobras lotado, somando 1200 alunos, para assistir seu Quincas Berro d'Água, apóia a iniciativa. “Durante o filme, percebi as pessoas rindo e é importante que as produções cheguem até esse público. O Brasil já produz bastante, mas ainda tem essa dificuldade. Fico super feliz com a proposta do projeto e acho que ele deveria acontecer no país inteiro”, sugeriu Machado. As diretoras Sandra Werneck e Laís Bodansky, a atriz Amanda Diniz, de Sonhos Roubados, Caio Blat e Francisco Miguez de As melhores coisas do mundo, Silvio Tendler, diretor de Utopia e Barbárie, e a atriz Cristina Lago, de Olhos Azuis, também participaram de sessões especiais.

Na edição do ano de 2010, o programa distribuirá 800 mil vales-ingresso e tem a meta de atender 25 municípios. Hoje são beneficiadas diretamente 18 cidades do estado do Rio de Janeiro que possuem salas de cinema comerciais conveniadas ao programa - Angra dos Reis, Armação dos Búzios, Barra Mansa, Bom Jesus do Itabapoana, Duque de Caxias, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Resende, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Teresópolis, Três Rios, Valença e Volta Redonda. Os municípios próximos a essas cidades que não possuem cinemas podem ser atendidos através de sessões para grupos de alunos, agendadas previamente, como está sendo feito com Rio das Ostras, Cabo Frio, Araruama, Itaboraí e Vassouras. Os vales podem ser usados todos os dias da semana, em sessões de filmes nacionais (seguindo a programação e funcionamento de cada cinema).

O público atendido pelo Programa será ampliado no segundo semestre a partir da abertura de novas salas de cinema no estado. O Cine Arte Macaé é um dos grandes destaques nesse sentido: a nova sala reabrirá até fim de julho e é um projeto dos mesmos donos do Cine Santa, que hoje é o maior exibidor de cinema brasileiro do país. Além dessa sala, também está prevista a reabertura do cinema de Itaperuna e a inclusão do complexo Severiano Ribeiro recém inaugurado no populoso bairro de Campo Grande, no município do Rio.

Realizado pelas Secretarias de Estado de Cultura e de Educação, em convênio com o ICEM -Instituto Cultura em Movimento, e em parceria com o Sindicato dos Exibidores e o Sindicato dos Distribuidores, o CINEMA PARA TODOS, além de beneficiar estudantes e promover a formação de público, também estimula a cadeia produtiva do audiovisual e reforça a receita dos cinemas, dos distribuidores e produtores. Cada município conta com pelo menos um promotor, morador da região, responsável por distribuir os vales-ingresso e motivar alunos e professores a participarem do programa.

Por: Adriane Constante

Cometário do Blog: Quero aqui parabenizar a iniciativa do Governo do Estado do Rio de Janeiro, junto com a Secretaria de Cultura e a Secretaria de Educação do estado, por esse excelente trabalho que vem sendo desenvolvido principalmente nos interiores, levando a cultura e educação para todos.



segunda-feira, 5 de julho de 2010




Durante sessão extraordinária ocorrida na manhã desta segunda-feira (05/07) na Câmara Municipal de Campos, o vereador Nelson Nahim tomou posse como prefeito interino de Campos, em substituição a Rosinha Garotinho, por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

“Não pretendo mudar nada na prefeitura, até porque, existe um recurso que deve ser julgado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impetrado pelos advogados da Rosinha. Torço para que ela consiga voltar, já que foi legitimamente eleita pelo povo de Campos para ser a prefeita do município. O meu caso é diferente: estou no cargo cumprindo uma decisão judicial. Vou procurar governar com prudência”. Precisamos ter calma, serenidade e sabedoria. Rosinha pode voltar”, disse Nahim após a posse.

Em suas primeiras palavras como prefeito interino, Nahim procurou tranquilizar a população. “Vou manter todos os projetos e programas do Governo Rosinha e a população não precisa ficar preocupada. Darei continuidade à passagem a R$ 1,00, ao Cheque Cidadão Municipal de R$ 100,00, à construção das casas populares”, afirmou.

O prefeito interino falou ainda sobre o secretariado. “Não haverá mudanças. É claro que se eu permanecer no cargo por mais tempo poderei fazer alguns ajustes, já que cada um tem seu estilo de governar. Mas repito: acredito que a Rosinha deve conseguir uma decisão favorável no TSE e eu torço que retorne ao cargo de prefeita”.

Sobre os conselhos de Garotinho para que tenha cuidado para não se deixar seduzir pela elite de Campos, Nahim minimizou: “Estou no quarto mandato de vereador, terceira vez como presidente da Câmara Municipal, mas o Garotinho é nosso líder e tem mais experiência política do que eu. Não vejo nenhum problema em ouvir suas recomendações”, disse.

Ajuda do povo e da Câmara
Durante a entrevista coletiva após a posse, Nahim disse ainda que terá Rosinha como referência. “Ela foi governadora, é alguém experiente e do nosso grupo, vou ouvi-la sim”, declarou.
Ele agradeceu as mensagens de carinho recebidas nos últimos dias e disse também que vai governar com a ajuda do povo e dos vereadores.
“Peço aos vereadores que me ajudem. Sei como é difícil ser vereador, se fazer ouvido. E tenho certeza que a população vai me auxiliar dizendo como o serviço público está funcionando. Eu serei o prefeito de todos os campistas”, finalizou.

Novo presidente – Durante a sessão extraordinária, o vereador Rogério Matoso assumiu a presidência da Casa. No lugar de Nahim deve assumir como vereador Edson Batista, primeiro suplente da Coligação PMDB/PTB.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Foi bom em quanto durou

Deixar de ganhar uma Copa do Mundo pode ser uma tragédia para boa parte dos torcedores brasileiros. Eu torci e me desesperei ao ver nossa seleção, após um primeiro tempo que lembrava os grandes times que já tivemos, com passes magistrais e toque de bola envolvente, mais perdemos no segundo tempo depois de algumas jogadas infelizes e de lances de azar.

Nervosismo? Falhas táticas? Não sei. Só sei que pelo que jogamos no primeiro tempo, mereceríamos até ganhar. Não foi dessa vez, já temos cinco títulos mundiais, não dependemos de ganhar mundiais para sermos felizes.

Precisamos, sim, vencer nossas batalhas: contra a fome, a miséria, as desigualdades extremas, os conglomerados de mídia que nos sufocam, os grandes conchavos internacionais, o consumismo, o aproveitamento da alegria para promover um mundo desigual.

Lutar também contra o tráfico, a corrupção em todos os níveis, inclusive pessoal, e contra o entreguismo, a alienação, a omissão.

Temos uma longa luta pela frente ... ânimo!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

TSE nega liminar, e Rosinha terá de deixar prefeitura

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Marcelo Ribeiro negou nesta quinta-feira (1º) liminar para suspender a cassação dos mandatos da prefeita de Campos dos Goytacazes (RJ), Rosinha Garotinho, e do vice dela, Francisco Arthur de Oliveira. A decisão mantém o julgamento do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), de que eles devem deixar os cargos enquanto aguardam o julgamento do mérito contra a cassação no TSE.

Rosinha e Oliveira foram condenados pelo TRE-RJ em maio, por abuso de poder econômico por uso de meios de comunicação. Eles terem sido beneficiados por notícias veiculadas em uma rádio e em um jornal nas eleições de 2008. Nesta segunda-feira (28), o Tribunal Regional julgou todos os recursos e manteve decisão que torna os políticos inelegíveis até 2011.

Marcelo Ribeiro afirmou que condenações desse tipo não poderiam ser suspensas por recursos e que a decisão deve ser executada imediatamente. O ministro do TSE ressaltou ainda que a prefeita e seu vice “foram efetivamente beneficiados por atos de abuso com potencial para desequilibrar o pleito.

A assessoria da prefeita Rosinha Garotinho informou que os advogados vão entrar com um recurso na próxima segunda-feira (5) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar reverter a decisão. Segundo a assessoria, os advogados entendem que apenas uma entrevista de rádio não tem o poder de determinar o resultado de um pleito.

A assessoria informou, ainda, que a prefeita permanece no cargo até a convocação de sessão da Câmara dos Vereadores para posse do presidente Nelson Naim.

Na ação, Rosinha argumenta que a cassação foi motivada por perseguição de adversário político, que teria acusado a prefeita de ter sido beneficiada pelo grupo de comunicação. A prefeita se defende afirmando que a entrevista que teria motivado a condenação aconteceu apenas uma vez e que não configura propaganda eleitoral antecipada, apenas "propostas de políticas públicas".

Garotinho: Por que me candidatei a Deputado Federal

Passei as últimas 24 horas, dividido, entre a vontade do meu coração e a razão. Meu coração pedia que disputasse a eleição para o governo do estado. A razão vem mostrando o contrário. Ainda hoje, pela manhã, fiz uma última tentativa de buscar uma aliança com o senador Marcelo Crivella. Não consegui, ele recuou.

Como então disputar a eleição sem tempo de televisão? Minha candidatura iria gerar muitas polêmicas e precisaria de tempo para esclarecê-las.

Refleti também sobre o atual ambiente nas instituições do Estado. Não tenham dúvida, de que se o TRE foi capaz de fazer o que fez comigo agora, imaginem o que poderia fazer durante a campanha ao governo do Estado. Pensei também no massacre que grande parte da mídia, comprada a preço de ouro pelo governador Cabral, iria fazer contra mim e a minha família, que nos últimos dias tem sofrido tanto.

Isso tudo me levou a uma conclusão: minha candidatura poderia prejudicar o crescimento do partido, e muito provavelmente, com os milhões arrecadados por Cabral e sua gangue, iria promover uma campanha milionária para me destruir.

Não mudei uma linha do que penso sobre o atual governo. É corrupto, incompetente, desumano, mudei apenas a estratégia de combatê-lo. Com minha candidatura à Câmara Federal, o PR vai eleger um bom número de deputados federais, que aumentará o tempo de televisão para as próximas eleições e uma forte bancada de deputados estaduais.

Não pensei em mim, e sim, no crescimento do partido e do que poderei fazer em Brasília, para defender o nosso estado, hoje, ameaçado com a perda dos royalties do petróleo.

Sei que alguns podem não aceitar essa idéia, no primeiro momento, mas é preciso ter estratégia para vencer o mal instalado no Estado do Rio de Janeiro. Faremos uma cruzada contra Cabral. Vamos mostrar seu desgoverno, a corrupção que contaminou todo o Estado, as suas mentiras, e de que maneira ele está tentando comprar antecipadamente a eleição. Sei também, que nesta hora, muitos estão como eu estou, com o coração partido. Mas em qualquer situação da vida, se você se deixar levar pelas suas emoções, você faz o jogo do seu adversário. Vamos vencer porque escolhemos a estratégia certa e um excelente candidato.

Fernando Peregrino não é um companheiro de primeira viagem. Estamos juntos desde a época de Brizola, quando ele foi presidente da FAPERJ (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro). Depois disso, Peregrino, no meu governo, presidiu novamente a FAPERJ e o PRODERJ, e no governo de Rosinha foi secretário de Ciência e Tecnologia, e depois, seu leal chefe de gabinete, até o último dia de governo. Foi um dos poucos que promovi na política, que se recusou a participar do governo Cabral, ao contrário de Pezão, Wagner Victer, Christino Áureo e uma lista imensa de traidores que se “venderam por 30 moedas”.

Além de leal, o professor Peregrino tem competência e conhecimento da máquina pública para retomarmos os programas sociais e de desenvolvimento econômico do nosso estado. É engenheiro e mestre em Engenharia de produção pela COPPE, onde atualmente faz o doutorado. É presidente do Instituto Republicano e coordenador, desde o início da nossa caminhada, do meu programa de governo. Portanto temos inteira confiança nele e estarei ao seu lado, caminhando em cada cidade deste estado e como já ocorreu em outras eleições vamos virar o jogo e vamos ser vitoriosos.

O mais importante é o nosso compromisso de nos mantermos sempre ao lado do povo. Ele tem sido a nossa inspiração para lutar e continuar na política. É a esse povo, que oferecemos essa candidatura como alternativa a tudo que está aí, a ganância, a arrogância, a discriminação aos mais pobres, e a corrupção que tomou conta do governo Cabral.

Convido todos os companheiros trabalhistas, socialistas, republicanos, democratas a se juntarem a nós para mostrar que nada é maior do que A FORÇA DO POVO.

Anthony Garotinho